domingo, 10 de fevereiro de 2013

Rituais - Diablerie Britain





By Acodesh

Capa de Sangue 

Geralmente é muito trabalhoso esconder os veios negros da aura daqueles que cometem diablerie. Felizmente existe um ritual que tem este efeito: a Capa de Sangue. É um  ritual de nível 1 que qualquer neófito pode realizar, contudo os ingredientes e esforços necessários o tornam muito difícil de ser executado. Antes do ritual ser realizado, o diablerista precisa jejuar por 7 noites. Durante este tempo o diablerista não deve beber sangue, para que seu coração seja purificado da vitae maculada. Depois da 7ª noite o diablerista escreve uma runa em seu peito, com seu próprio sangue (a runa também pode ser desenhada por outra pessoa).
            Em seguida o diablerista deve beber sangue de uma fonte inocente. O sangue deve ser dado livremente, não pode ser tomado através de violência, força ou coerção. O engano é o método mais comum. Isto pode ser muito difícil porque a este ponto o diablerista está com a reserva de sangue muito baixa e é provável que entre em frenesi, procurando beber com o uso de força ao invés de estratagemas.
            Uma vez que o vampiro tenha bebido o sangue, as linhas negras da aura do diablerista ficam ocultas por um número de noites igual a quantidade de pontos de sangue consumidos da fonte inocente. Se algum ponto de sangue for gasto prematuramente (para se curar ou aumentar atributos) reduza a duração do efeito em uma noite por ponto de sangue gasto. Se o diablerista beber de outra fonte, o efeito do ritual é diminuído. As marcas negras não serão mais invisíveis, embora o número de sucessos necessários na jogada de auspícios ainda sejam +1 por ponto de sangue restante.
Desnecessário dizer que se outra diablerie for realizada depois da execução do ritual, todos os benefícios são perdidos e as manchas negras ficam mais visíveis do que nunca. O uso deste ritual frequentemente causa perda de humanidade, pois o engano e a possível morte de um inocente estão sempre presentes.

Visão verdadeira

            Este ritual transforma o vampiro num polígrafo morto vivo, é frequentemente usado por justicares para pegar diabolistas. Uma vez que o curto ritual seja realizado (exigindo por volta de 5 minutos), os sentidos do vampiro se tornam incrivelmente aguçados, permitindo-o perceber o mais suave tremor na voz, ver a agitação minúscula dos lábios de um mentiroso, e perceber que os olhos do mentiroso estão piscando demais. Com este ritual ativo o vampiro deve dobrar seu atributo percepção em jogadas que envolvam relações interpessoais. Os dados adicionais podem ser usados para negar a manipulação e subterfúgio de um vampiro mentiroso.
Visão Verdadeira só detecta mentiras deliberadas e voluntárias. Se o interlocutor acredita estar dizendo a verdade, então o que dirá aparentará ser verdadeiro. O ritual detecta o estado de tensão, não se a “verdadeira verdade” foi dita.

Obs.: Crianças, nunca mintam para um justicar 

Rituais traduzidos da pág 9 do livro Diablerie Britain

Um comentário:

Jairo Figueiredo disse...

muito bom, como sempre estão de parabéns

Postar um comentário