quarta-feira, 27 de julho de 2011

Valerius Maior - Red List

By Acodesh

Valerius Maior

Sua vida

Como um jovem soldado, Valerius serviu entre as 19 legiões que se renderam a Agripa, na batalha marítima de Actium em 31 A.C. Roma não toleraria mais o controle de Cleopatra sobre Marco Antônio. Tendo sido conquistados, os amantes fugiram para Alexandria para cometer suicídio. Valerius, um soldado comum que tinha lutado contra seus amigos romanos, foi rotulado de traidor e trazido acorrentado de volta à Cidade Eterna.
A celebração triunfante que se seguiu foi frenética e violenta. Muitos de seus camaradas foram levados até as arenas para saciar a sede de sangue do povo. Valerius tinhs sorte. Se manteve vivo por tempo o bastante para dar aos espectadores uma excitação prolongada. Os mestres de arena decidiram levá-lo aos campos de treinamento do Herculeum para aumentar suas habilidades.
Desde o começo, Valerius não tinha o coração de um guerreiro e seu sofrimento no treinamento não ajudou muito para mudar isso. Ele era jovem e tinha olhos peculiares diferentes um do outro – um azul e o outro castanho escuro. Esta particularidade foi interpretada como uma bênção de Janus, o deus dos portões, cujas portas de seus tempos ficavam fechadas apenas em tempos de paz. Isso o ajudou a sair do campo de combate conforme ganhava a simpatia de seus treinadores. Ele se moldou a semelhança de Mercúrio, esculpindo seu corpo até a perfeição, fazendo qualquer coisa para evitar os jogos de luta. Seus mestres o treinaram para ser um Mercúrio (emissário) no Coliseu, embora seu trabalho não fosse divino. Valerius caminharia entre gladiadores caídos com um ferro em brasa para ver se estavam realmente mortos. Ele julgava se aqueles que reagiam ao toque do ferro podiam ser enviados de novo ao combate. Seu parceiro, caronte, dava uma martelada na cabeça daqueles que estavam além de poder receber qualquer ajuda médica.
Valerius executou estas tarefas por alguns anos. O constante rugido da multidão ecoava em seus ouvidos. As vezes fantasiava ser o deus Mercúrio, andando entre os mortos e escolhendo as almas para carregar atravessando o rio Styx. Valerius achava este trabalho perfeitamente adequado ao seu temperamento. Ele via o Coliseu como seu próprio Monte Olimpo, onde observava com empolgação as batalhas entre titãs, cercado por multidões em alvoroço. Ele era o deus dos jogos.
Por algum tempo, sua vida seguiu sem complicações, até que sua aparência incomum chamou a atenção de um rico homem da nobreza que o comprou e tirou da cidade. O vilarejo para onde foi levado se situava nas encostas de uma das Sete Montanhas. Seu novo mestre, Varro, era um homem introspectivo obcecado com a adoração pela mãe terra, ceres, Dis-Pater e outros deuses do Submundo. Um membro da Ordem de Hermes, ensinou a Valerius seus conhecimentos mágicos, preparando-o secretamente para um sacrifício num ritual no qual iria convocar o demônio Nubarus. (Para mais informações sobre Nubarus clique aqui)
Valerius se provou como um pupilo ávido, ansioso para aprender a magia dos deuses. Ele mostrou excelência no que foi ensinado. Entretanto sentia falta das arenas, um lugar onde estivesse só com suas fantasias. No coliseu havia sido o olho calmo em meio a tempestade de seres humanos alvoroçado e sedentos de sangue. Aqui, na escuridão da noite, seu corpo nu era um altar para os deuses sombrios de Varro; o mago saciou sua luxúria pelo jovem soldado, entoando palavras que fizeram a mente de Valerius rodar. Mesmo em seu fervor, o toque do mago era frio. Isso levou horas, erguendo-se como fogo na pele de Valerius. As palavras mágicas que Varro pronunciava pareciam tão poderosas. Valerius imaginou tê-lo visto flutuando, de forma distorcida, no ar sombrio.
Seu instrutor se tornou mais e mais sinistro. Valerius perambulava na sala como se fosse uma sombra do submundo e o toque das mãos de Varro estavam sempre sobre ele, mesmo quando Varros não estava por perto. Algo sombrio e terrivelmente faminto se assemelhava aos deuses que lhe eram familiares e que conheceu na infância. O medo havia mantido a resistência de Valerius desde o começo, e agora fora a falta de força de vontade de Valerius que o tornou complacente. Na noite do sacrifício, fechou os olhos durante seu estupro e esperou a morte chegar.
Se não fosse pelo erro final de seu mentor durante o ritual no qual o rapaz havia sido preparado, Valerius teria morrido... ou pior. Nubarus havia aparecido mais cedo, antes do término dos feitiços de Varros. O mago gritou em horror e vacilou, derrubando a adaga de sacrifício. Nubarus sorriu, derrubando pilares de pedra com uma baforada.
Cada ser vivo no vilarejo, pela fúria da entidade, conforme quebrava as proteções místicas de Varros - escravos, animais e plantas foram queimados numa chama fria e escura. Varros tentou murmurar proteções, conforme caía aos pés do demônio. A criatura urrou, silenciando o homem. Ele esperou para sentir os dentes em sua carne já que o medo o havia paralisado. Nubarus se deliciou maliciosamente, dando de ombros à tentativa de Varros de controlá-lo. Ele sorveu a vida do feiticeiro e tocou os olhos fechados de Valerius com um sorriso discreto. O demônio saiu com seu prêmio, deixando Valerius num sono profundo.
Valerius acordou séculos depois, cavando o caminho para fora das ruínas do mausoléu na qual os romanos o haviam enterrado por o imaginarem como mais uma vítima do fogo que destruiu o lar de Varro.
A estase não comprometeu nenhuma das memórias de Valerius. Desperto e grato por ainda estar vivo ele viajou pela Europa do século 17. Depois de realizar alguns milagres em troca de dinheiro, os Tremere o encontraram.

Sua não-vida

O clan o comprou com os benefícios do dinheiro e com um lugar pra ficar, até que foi finalmente convidado a estudar na capela de Orleans. Ele estudou por uma década, se provando melhor do que quase todos os magi da Europa Ocidental – todos exceto Grimgroth, o conselheiro da região. Por fim, se Valerius aprendeu muito com os Tremere, os Tremere aprenderam 10 vezes mais com ele. Os membros do círculo interno devem muito a Valerius, incluindo os componentes chave para o ritual que Varros elaborou para retirar poder de Nubarus. Na verdade o círculo interno não percebeu na época que ele era perigoso, um receptáculo de Nubarus a ser preenchido por este com sua própria corrupção.
Valerius foi um membro respeitado dos Tremere por séculos, e embora as vezes desafiasse suas filosofias, os outros feiticeiros eram tolerantes. Quando Tremere decidiu expandir sua base de poder, Valerius estava feliz em ter voltado ao mundo. Ele havia aprendido tudo que achava necessitar no refúgio do conselho e ficou furioso quando Grimgroth, seu rival, ganhou o assento vazio no Círculo Interno. Além disso, estava curioso a respeito das mudanças em andamento na Europa e alarmado com o desaparecimento progressivo da magia.
Sob observação intensa do clan ele viajou para vários refúgios, instruindo e punindo membros conforme os desejos do clan. Seu poder sobre os outros era um incentivo para nutrir sua lealdade. Valerius continuou a servir seu clan com má vontade até o final do século 17, quando sua não-vida foi estilhaçada pelo passado.
Dos próprios reinos infernais – na verdade da boca do próprio monstro que o consumiu, varro retornou. O mago possuiu o adormecido valerius e se trancou com a corrupção que semeou no espírito do rapaz há tanto tempo. Este parasita subverteu a personalidade de valerius, e quando este despertou com o por do sol, era Varro que olhava pelos estranhos olhos de Valerius.
O próprio Tremere sentiu a possessão e enviou outros do conselho para trazer Valerius até ele. Eles se certificariam das intenções e poderes da entidade habitando o corpo de Valerius e destruí-la se necessário. Tremere secretamente via a oportunidade de roubar os enigmas dos reinos infernais.
De sua parte, Varro compartilhava os conhecimentos e memórias de sua vítima e era capaz de quebrar o laço de sangue Tremere. Ele fugiu para o sabá em busca de proteção, se juntando aos Tremere antitribu. Os caçadores de recompensas enviados pelos Tremere nunca retornaram.
Varro agora se nomeou como “Maior” (o ancião). Ele era um participante do sabá e cúmplice até que sua trilha das revelações malignas foi descoberta. Ele passou literalmente pelo inferno, e voltou como um dos agentes mais poderosos de Nubarus. O sabá está tentando destruí-lo, mas sua taumaturga negra e investimentos demoníacos são muito poderosos.
Tendo acreditado que a mente Valerius tinha deixado de existir, varros foi alertado que algo estava errado ao observar mudanças em sua personalidade.
Atualmente os planos de Maior é colocar os outros membros da lista negra sob a bandeira do Grande Infernal. Para este fim, ele lidou com Kemintiri, a setita que deu origem a Lista. Para conseguir obter informações sobre ela, precisou fornecê-la a Mistura de Vitalidade, uma receita do Sabá. É praticamente impossível a ele fazer isso, considerando sua expulsão da seita, então usou sua mágica Tremere para ao invés disso, colocar uma aura mágica numa versão placebo da poção. Ainda que tenha entregue a poção falsa, não recebeu a resposta de Kemintiri e acredita ter sido traído. Na verdade o pacote que ela enviou foi interceptado por um arconte da Camarilla. Valerius ainda pretende seduzir a setita à trilha das revelações malignas.
Além disso, ele deseja destruir os Tremere da Camarilla, seus maiores rivais místicos. Valerius tornou sua ruptura com os Tremere extremamente visível a todos para trazer medo e desconfiança da Camarila sobre o clan, o que não surtiu efeito. Mesmo na era moderna Maior continua a envergonhar publicamente os Tremere, mas sob nenhuma circunstância revelará os segredos deles e nem os seus. Ele faz ameaças de levar o conhecimento dos tremere para outros magos, mas não sabe nada das tradições modernas e é relutante em se colocar a sua mercê.

Sua natureza

Maior não compreende totalmente o estado de sua própria mente. Como Varro, ele posuiu o corpo do vampiro Tremere, e sua personalidade presume que seja dominante. A mente e experiências de Valerius não estão mortas, mas sim se integrando com Varro e formando um novo ser composto. O resultado mais dramático disso é o crescimento da consciência de Maior. Ele vem lutando para superar sua própria culpa de levar adiante muitas de suas maquinações. Parte dele (a parte que representa Valerius) o faz desprezar o Poder Infernal que está servindo, o que entra em conflito com sua necessária devoção. Assim, passou a ficar mais e mais confuso ao considerar a ética de suas ações.

Seu Modus Operandi

Maior é cuidadoso para não se afastar das áreas que lhe são familiares e prefere permanecer em regiões populosas. Ele tem pavor de Lupinos e se move de cidade para cidade por meio de seu investimento demoníaco Jornada ao reino Espiritual. Mesmo nesse modo de viagem ele vigia constantemente para detectara presença de garous viajando pela Umbra.
Maior frequentemente comparece a eventos de esportes violentos por ainda reter as memórias (e afinidade) pelas arenas romanas. Ele comparece a brigas ilegais de cães, combates e lutas de rua. Por causa de suas experiências nos Reinos Infernais ele ouve um ruído constante e portanto mantém algum barulho em execução para sua distração.

Crimes

Os Tremere fizeram de Valerius sua prioridade maior, mas de forma discreta para não chamar atenção ao lavar roupa suja. A camarilla não sabe quão abominável Maior é, ou que os Tremere estão tentado aprender seus segredos infernais. Maior cometeu muito mais atrocidades do que recebe crédito, mas a Camarilla o conhece como um membro poderoso do Sabá. O que a camarilla sabe é que Maior apenas sabe muito sobre eles e que o sabá ganharia uma vantagem perigosa se a seita não puder exterminá-lo. Em virtude da interceptação da mensagem sobre a Lista Negra dos agentes de Kemintiri, a Camarila colocou Maior como o terceiro nome da lista. Embora esta reestruturação da lista não tenha precedentes, os Justicares estão de acordode que ele é capaz de ter sucesso em formar uma seita de anátemas.

Clan que o caça

Os tremere desejam fervorosamente trazer Maior de volta para suas prisões, pois ele está possuído por um mago infernal. Eles acreditam poder aprender muita coisa em primeira mão sobre os Reinos Infernais se puderem ganhar controle do espírito. Eles não temem que maior cumpra suas ameaças de entregar seus segredos aos magos, o Círculo Interno sabe que ele é mesquinho e egoísta no tocante a conhecimento. O Círculo Interno está elaborando um plano intrincado para colocá-lo sob jugo do clan
Externamente os Tremere culpam o Sabá por sua “abdução” para manter as aparências a respeito da saída espalhafatosa do cainita. O clan insiste que ele seja trazido a eles estacado, pois não é responsável pela mudança. Por trás dos bastidores, a real razão é de que Maior tem o potencial de ser muito valioso para eles.

Valerius Maior

Clã: Tremere
Senhor: Varro
AliasOlho-Estranho
NaturezaArquiteto
ComportamentoBon Vivant
Geração: 7ª
Abraço: século XVII
Idade Aparente: 20
Físico: Força 5, Destreza 6, Vigor 7
Social: Carisma 6, Manipulação8, Aparência 4
Mental: Percepção 6, Inteligência 8, Raciocínio 6
Talentos: Briga 3, Esquiva 5, Empatia 3, Intimidação 4, Intriga 6, Liderança 4, Lábia 2, Instruir 5
Perícias: Empatia com Animais 1, Etiqueta 3, Herbalismo 4, Máscara 4, Pesquisa 6, Cavalgar 2, Leitura Dinâmica 4, Estilo 4.
Conhecimentos: Alquimia 4, Astrologia 2, Astronomia 2, Biologia 2, Química 1, Heráldica 3, Historia 5, Cultura da Família 5, Lingüística 8, Cultura dos Magos 5, Ciência Militar 1, Ocultismo 7, Filosofia 3, Ciência 3, Cultura Espiritual 4.
DisciplinasAuspício 7, Rapidez 1, Daimoinon 5, Dominação 6, Fortitude 3, Necromancia 4, Ofuscação 2, Tenebrosidade 3, Presença 3, Taumaturgia 8, Viceratika 2.
Trilhas Taumatúrgicas: (Trilha da Conjuração 5, Trilha da Corrupção 4, Controle dos Elementais 4, Sedução das Chamas 4, Movimento da Mente 4, Poder de Netuno 4, Taumaturgia Espiritual 3)
Antecedentes: Contatos 4, Recursos 4, Aliados 2.
Virtudes: Consciência 2, Autocontrole 6, Coragem 4
Moralidade: Humanidade 4
Força de vontade: 9

 Imagem: Maior tem olhos de cores diferentes: um é azul e o outro é castanho. Ele esconde um ou outro com o cabelo. Ele é um homem soturno que prefere se vestir em tons de purpúreo

Dicas de Interpretação: Balance a cabeça como se você ouvisse uma música enlouquecedora se repetindo em sua mente. Murmure quando não há ninguém falando. Você é um pouco atormentado. ou preto.
Citação: “Você pensa que a aposta vale a pena? Vá em frente, pense nisto.”
Influência: Uma vez em alta posição hierárquica Tremere, você tem uma pequena influencia no sabá. Você lhes presta serviço por aquilo que quer (mas mantenha sua identidade em segredo!)
Notas: Maior tem uma fantástica variedade de Rituais a sua disposição,incluindo muitos que nenhum Tremere tenha descoberto. Em adição, ele criou muitos itens místicos para ajuda-lo. Narradores devem se sentir a vontade para dar QUAISQUER poderes que achar adequados.
Seus 2 níveis extras de Auspícios permitem a ele predizer eventos que não o envolvam e saber quando alguém esta escondido misticamente (Invisível,Ofuscado,Arcano,e coisas do gênero).
Seu Sexto nível de Dominação é um poder novo e permite Dominar os outros que vejam sua imagem ou escutem sua voz gravada.

Rumores: Você é um vampiro do sabá (F), Você está trabalhando com o sabá (V ou F), Você está tentando contatar o arcanum (F), você tem medo do silêncio (V)

Obs.: Ficha roubada na cara de pau da Capela Strauss

4 comentários:

Lúcio Denner disse...

Ele é 7ª geração com caracteristicas nivel 8? Para ter isso ai da ficha ele tem q ser 5ª.
Inteligência 8
Manipulação8
Lingüística 8
Taumaturgia 8

E então?

New Vampiro Brasil disse...

Bom, personagens da Red List são mesmo fora do comum.
Este é um vampiro possuído por um mago, e este mago aparentemente foi enviado por um poderoso demônio.

No livro ele de fato consta como sendo 7a geração e apresentando algumas características de nivel 8

Anônimo disse...

Eu esperava no mínimo de Maior a mesma Geração de Kemintiri, (4ª Geração), entretanto eu penso que ele usa com muita precisão suas habilidades, pois não estaria ainda hoje sendo caçado pela Camarilla e ter o 3º lugar na Lista Vermelha (Red List). Carinha forte esse Cainita!

berserker disse...

ele é um infernalista atraves de contratos infernais é banal e simples ficar mais poderoso... u.u

Postar um comentário