segunda-feira, 25 de julho de 2011

Carta de Kemintiri para Valerius


Tradução by Acodesh

13 Julho de 1994

Meu querido Valerius

     Se você está realmente lendo estas linhas duas coisas ocorreram. A primeira é que nossa transação ocorreu sem traições e eu não precisei esquartejá-lo. A segunda é que eu verifiquei a Mistura de Vitalidade que você forneceu ao Sabá como legítima e ela está agora em minhas mãos. A receita de como fazer a poção é uma troca adequada para a informação desta carta a respeito da Lista vermelha, também conhecida como os Mais Procurados da Camarilla. Tenho certeza que você a considerará tão interessante como eu considerei.
    Agora é o momento de deixar claro certos avisos. O primeiro alude sua fascinação por mim, suas indagações e suas tentativas patéticas de me lisonjear para me recrutar a sua causa. Seria sábio de sua parte me esquecer, pois sua curiosidade está se tornando perigosa a sua sobrevivência. Se você tentar entrar em contato comigo mais uma única vez, eu me certificarei que seu olhos de coloração estranha virem cinzas no sol. Eu espero ter sido clara.
     Além disso, eu acho sua tentativa de reunir os Mais Procurados absurdamente impraticável, para não dizer um pouco insana. Se você não confia em ninguém, o que o faz acreditar que alguém confiará em você? Ademais, somos todos predadores sedentos por sangue e por conspirações. Por que então negar as suas? Talvez se você falhar, eu terei sucesso em moldar os Anátemas numa seita para mim mesma.
     O segundo aviso completa a informação que incluí nesta carta. Não seja iludido pela forma da lista dos Mais Procurados. Apesar de ter sido feita na mesma era da versão mortal de J. Edgar Hoover, existem diferenças fundamentais entre as duas. Preste atenção.
     Os Mais Procurados da Camarila não é uma mera lista de criminosos culpados; é uma arena de vingança, jogando os justicares dos 7 clans contra seus oponentes. Desde que os nomes da lista estão sob uma ampla caçada de sangue da Camarilla, ela age como uma ferramenta cooperativa contra qualquer inimigo que os Justicares desejem destruir. Existem poucos na lista vermelha, já excluindo você e eu, que merecem o peso da sociedade vampírica sobre suas cabeças. Qualquer um deles te dirá que é inocente. Mas eu e você sabemos que uma voz inocente é geralmente fraca e frequentemente afogada num oceano de crueldade. Nós conhecemos o poder dos Justicares e o perigo de seus caprichos.
     Você encontrará um arquivo de computador neste pacote, contendo os nomes daqueles presentes na Lista Vermelha. Compreenda que os nomes da lista podem estar precisando de atualização. Eu tenho estado ocupada me fazendo digna de minha reputação mostrada na lista, considere um passatempo de estimação meu se assim desejar. Contudo meus contatos não são tao confiáveis como eram no passado.
       Perceba que meu nome está no topo da Lista, espero que isso não o surpreenda.
      A lista vermelha foi formulada nos Estados Unidos nos anos 30, quando Hoover, o líder do FBI, reuniu seu próprio registro de inimigos. Obviamente a camarila não era imune as marés políticas em ação no mundo naquela época. Seus dois séculos de guerra com o sabá no novo mundo os deixaram em perpétuo estado de ansiedade. Foi um tempo de discórdia, indecisão e de regras quebradas. Tanto caos, meu querido, tanta brutalidade! Foi um tempo glorioso para se estar no poder.
     Durante este período o Justicar Ventrue foi substituído por um impostor: EU. Mantive a posição por cinco anos, manipulando os vastos recursos do clan e aniquilando inimigos que adquiri durante os séculos. Não me pergunte como eu fiz isso. Isto é passado agora, e eu não sou do tipo que se vangloria por sucessos passados, nem abro mão de meus segredos pessoais.
     Mesmo antes de 1937 quando fui descoberta e forçada a fugir, a Camarilla já nutria a ideia de criar uma Caçada de Sangue especial para lidar com ameaças de grande porte da seita. Quando fui desencavada (com o perdão do trocadilho), o debate desanimado se transformou numa focada prioridade. Ah, eu os assustei tanto! A Lista Vermelha foi compilada logo depois de minha saída quando os Ventrue elegeram um novo Justicar. O clan engoliu a seco a humilhação diante da camarilla.
     A primeira atitude foi a criação dos Alastores, um grupo especial de arcontes devotados especialmente à caça dos Anátemas, maneira como os ocupantes da Lista Vermelha vieram em breve a ser conhecidos. Inicialmente estes caçadores tiveram surpreendente sucesso. Eles agiram silenciosamente e assassinaram os Anátemas que nem sequer sabiam que a lista existia, muito menos que seus nomes estavam nela.
     Nós sabemos como é difícil para os Toreador conseguir manter segredos. Basta dar-lhes uma saboneteira e eles ficarão fascinados revelando segredos até o nascer do sol. O caráter confidencial da lista foi quebrado apenas uma década depois de sua criação. Durante este tempo, considerando que eu sou a maior prioridade de execução, estive ocupada matando qualquer alastor que chegasse perto. Depois das mortes causadas por mim, os Justicares finalmente decidiram abrir a caçada ao resto da Camarilla. Foi uma resposta perfeita a uma tática perfeita. Eu os fiz andar como ratos num labirinto.
    Por um curto período, minha raça foi uma espécie em perigo. A ralé da Camarilla viu um modo fácil de galgar posições até a elite de prestígio simplesmente trazendo a mim (e a outros) até a justiça. Obviamente a coisa mais lógica que eu fiz foi esquartejar inúmeros caçadores. Era necessário que tivessem medo do meu nome em seus corações, e os banhos de sangue logo acalmaram a febre de caça aos anátemas. Pois para estes guerreiros de fim de semana não valia a pena trazer minha carcaça sob o risco de serem feitos em pedaços, especialmente quando a recompensa era apenas um tapinha nas costas de seus opressores.
   Havia outros problemas aparecendo para os Justicares. Algum brujah punk sortudo matou de fato um anátema e cometeu diablerie. Consegue imaginar o alvoroço? Obviamente ele foi adicionado à lista e morto um ano depois. Mas os justicares tinham agora que resolver o problema do incentivo. O fervor para matar os anátemas estava compreensivelmente diminuindo. Os neófitos se escondiam onde quer que estivessem simplesmente ao ouvir a sugestão de que eu estivesse na cidade. Você provavelmente ouviu alguns dos rumores que eu espalhei nesta época. Eu sagazmente espalhei estes rumores através de jornalistas mortais. Eles são vampiros a sua própria maneira, não são?
    No começo dos anos 70 os Justicares inventaram o “troféu”, uma marca de distinção e honra concedida a um membro da seita que capturasse ou matasse um anátema, trazendo prova de sua vitória. O troféu podia ser traduzido como pouco mais do que uma propina, mas rapidamente adicionou combustível as políticas da Camarilla. Agora havia um súbita renovação no interesse em caçar os anátemas. Tudo que podemos fazer é nos esconder e inspirar medo o suficiente para deixar os caçadores descuidados. Para mim é um esporte em que me deleito por milênios, mas ainda me aborrece que os malditos Justicares tenham me descoberto há meio século. Se você me perguntar, eu acho que deveria haver mais 7 espaços reservados para eles na lista vermelha. Ou talvez nós devêssemos direcionar os jornalistas até eles.
       Por fim, os Justicares continuam a cometer erros terríveis. Veja a nova tendência. Para aqueles membros de rua que tragam um anátema, mas que não sejam alastores (ou mesmo arcontes), há um prêmio especial. Estes heróis sortudos são nomeados como alastores. Eu imagino que os justicares acham que se você fez uma vez então pode fazer de novo. Entretanto eu duvido que esta tendência dure por muito tempo. O nível de moralidade entre esses novos alastores são, pelo que ouvi, muito maiores do que o dos veteranos bem treinados. Na minha opinião, sobreviver a um encontro com um anátema é como pedir para um trovão acertar 2 vezes no mesmo lugar.
     Agora estamos nos anos 90. Quem sabe o que irá acontecer? Obviamente os anátemas foram galvanizados para se adaptar ao perigo. Nós estamos nos tornando perfeitos em nosso desespero, em nossa hostilidade e em nosso instinto de sobrevivência. Nós somos as baratas da sociedade vampírica, nos escondendo nas sombras de nossos caçadores e nos alimentando de seus fracassos. Se nosso reflexo da virtude vampírica é desprezível, então não devem nossos crimes serem dignos da epítome da vilania?
      Nós não temos chance de redenção ou indulto. Nenhum de nós tem, Valerius. Na verdade não importa o que fizemos e a quem incomodamos. Nós avançamos na hierarquia de nossos pecados, pecados cometidos na defesa de nossas vidas. Nós justificamos nossa existência na lista simplesmente por desafiarmos aqueles que a criaram. A lista original de 10 agora evolui e possui 13 nomes. Sem dúvida haverá ainda mais nomes conforme a Grande Noite se aproxima.
      Não esqueça do arquivo de computador no pacote. Ele contém um inventário de nomes, histórias (tantas quanto pude reunir) e informações sobre os membros atuais de nosso clube particular. Eu até incluí as nossas e outras fotos dos Mais Procurados, caso você não tenha o prazer de já tê-las visto em algum banheiro Toreador. Tenho certeza de que 3 dos anátemas não estão mais vivos ; e seu nome ocupa uma das posições. Quaisquer que sejam seus planos malucos, as informações devem ser suficientes para alimentar suas necessidades.
     Mantenha em mente que se um de nós for morto, as prioridades da lista serão refeitas e outro nome será colocado no lugar. Eu , obviamente sou muito apegada a minha primeira colocação para deixá-la para outros. Você ouvirá mais sobre os terrores que eu trarei sobre os membros nas noites vindouras. Em tempo a Camarila perceberá como foi sábia ao me colocar no topo da lista. Eu continuarei a usar os alastores como postes para afiar minhas garras, e você deve fazer o mesmo se tiver o mínimo de cérebro. Atrocidades cometidas por qualquer um de nós aumenta o medo que todos nós usamos como arma. Boa sorte com seus planos de dominação mundial. Te vejo na Gehenna, se eles não te pegarem antes.

Beijocas Malignas

Kemintiri

retirado do Kindred Most Wanted

Um comentário:

Postar um comentário