quarta-feira, 28 de março de 2012

Marselha à noite




Narrada pelo meu chapa, o Grande vizir Tzimisce bahiano que atende pelo pseudônimo de Radu, uma vez que quem vier a conhecer o nome verdadeiro dele fica automaticamente marcado pra morrer lentamente nas câmaras de tortura (o cara é bahiano, imagine quão lenta é a tortura hauhauha) - Marselha à noite é de longe a crônica mais esperada de todos os tempos (e bota tempo nisso hehe - a crônica começou a ser criada em 2005, época em que eu fiz o meu personagem LOL). Posso falar com propriedade pq jogo nela já faz algum tempo, e com bastante gosto.

Para quem não sabe, a crônica obviamente se passa no Sul da França, numa cidade às margens do mediterrâneo chamada Marselha, a cidade mais antiga do país. O ano dos eventos da crônica é 1981.
Marselha à noite é uma crônica como pouquíssimas existentes na net hoje em dia, uma que resgata o verdadeiro significado de "jogar rpg". Me perdoem aqueles que acham que não existe forma correta de se jogar RPG, pq existe sim.
Em Marselha é possível vivenciar experiências de interpretação valiosas e livres, onde o processo de coautoria e liberdade são marcantes, tal como se espera que sejam. Ao jogar você sente que o destino não está inevitavelmente traçado pela narração ou por Npcs, e que suas decisões afetam verdadeiramente o rumo dos eventos. Com isso a fagulha mágica de jogar Rpg se acende de forma especial dentro dos jogadores. Praticamente nada é forçado e as coisas tendem a simplesmente seguir o curso natural, na maioria das vezes ocorrem em função da direção pela qual os jogadores decidem seguir por si mesmos dentro das pistas do cenário. O jogo, embora com seus focos, é criado para ser livre, solto e agradável. Em Marselha seus planos não são vetados só pq vão contra o rumo pré-determinado que a narração decidiu como absolutamente inevitável para a história. Acredite, vc não vai achar muitas crônicas assim por aí :) - jogar por encomenda, por uma "cartilha" não é algo que acontece em Marselha.
A narração até o momento tem se mostrado extremamente atenciosa aos detalhes e características dos personagens de jogador de uma maneira que eu infelizmente não posso descrever pq ainda planejo matar a todos lá com o meu personagem (zoeira hehehe). Basta dizer que nenhum detalhe do background dos personagens de jogador é negligenciado. Chega a um cômico absurdo de detalhes mínimos q nem vc se lembra mais sobre o seu personagem, mas a narração lembra, e USA rsrsrs. É mt foda hehe

Falando da crônica em si, é preciso dizer que o sistema de narração se alterna entre o Google docs e o orkut, embora ocorra prioritariamente via Google Doc.

O esquema do Google Docs e Google Maps me foi enviado pelo próprio narrador e funciona resumidamente da seguinte maneira:

"Para tal, há 6 documentos, online (Docs-Google):

1-Doc da Ficha, com a pontuação do personagem, a qual o jogador distribui livremente.

2-Doc do Prelúdio, descrevendo o passado do personagem.

3-Doc da Narrativa, este é o documento online para cenas particulares, normalmente envolvendo grandes segredos que o restante dos jogadores não devem saber.

4- Doc de Conversação, é destinado para algum apontamento ou recado que o jogador queira deixar, quase sempre usado por mim, rsrsrs, as pessoas preferem conversar via Chat/msn/face/Google talk...

5-Doc de Informações Detalhadas, este é o Documento mais trabalhoso na realidade, descreve o lar do personagem, npcs de maior relevância, todos os poderes e rituais que detenha, pertences, objetivos, trama e tudo mais.


Há outros documentos, como o Doc de Narrativa Antiga, para evitar sobrecarregar o Documento de Narrativa, assim que tiver um certo número de informações, as cenas mais antigas são transpostas para o Documento que serve mais para conferir algo antigo, realmente um Registro. E Docs de Narrativa Conjunta, que são feitos para quando 2 ou + jogadores forem fazer uma cena secreta que o restante não deva saber."

"Tenho 3 canais importantes, O Google Maps, marco o refúgio e locais de importância de todos os personagens, utilizo para calcular a distância para se chegar aos lugares, faço suposições de trânsito e outras coisas, além de saber quem mora perto ou afastado de quem.
Uma planilha sempre atualizada com os diversos dados de CADA personagem"

Atualmente Marselha conta com 10 jogadores, sendo que outros 12 estão ainda por entrar no jogo aguardando na fila. Isso pode tornar sua entrada um pouco demorada, mas o narrador me revelou que a crônica não ultrapassaria 25 players, portanto ainda há chance de vaga.
Segundo a narração, quase todo o Wod é utilizado (Vampiro, Mago, Lobisomem, Changeling, Aparição, e etc) mas posso lhes assegurar que isso ocorre com a devida fidelidade aos livros, cautela e sem banalizações para não transformar Marselha num mero embate estilo samba do crioulo doido "todos contra todos" com forças cada vez mais estratosféricas se manifestando o tempo todo.

Os Npcs tb se destacam pela notável profundidade de atitudes e comportamento, pela personalidade marcante e pelo modo como nos mantém intrigados ou motivados. Conversando sobre isso com o Radu fikei sabendo que ele se dedica muito a criação de npcs e que não houve nem mesmo um npc sequer que não teve o nome/sobrenome exaustivamente pesquisado e trabalhado (origem, significado etc).

Geralmente ao começar a jogar, o jogador passa por um prelúdio jogado individualmente - comigo a cena de prelúdio durou mais de 15 dias in game, e 100% deste tempo foi de clima de imensa tensão movidos a determinação, mistérios e fortíssimas decisões - eu gostaria muito de poder lhes contar mais pq foi realmente mt bom, mas nao posso pq isso implicaria inevitavelmente num anti jogo pq muita gente acessa o blog. Esta cena está cotada como talvez a melhor que já joguei.

o Link para a crônica de Marselha está na coluna a esquerda da coluna de postagens. Vale a pena conferir.

Eu recomendo!!

Abraços

Acodesh





















































































4 comentários:

Helton Carlos Gallo Matiazi disse...

"o cara é bahiano, imagine quão lenta é a tortura"


AHUAUHAUHUHAHUAUHAUHAAUHUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUAUHAUHAUUHAUHAUHUHAUHAUHAUHAUHAUAUHAUUAUHA

Vou entrar também,
Sabbath for the win!

New Vampiro Brasil disse...

Ó meu rei, eu ia te matar hoje, mas deu uma canseira.. então fica pra amanhã rsrs

Erick Costa disse...

Eu, Nicolas Flamel, representando do Clã Tremere em Marseille, digo: A minuciosidade do Radu em fazer isso parecer real é assombrosa @_@
Agora vai postar pra mim, baiano!!!!!!!!!!

Marseille by Night disse...

Aehauehauehaue, é um Tzimisce baiano, a tortura é lenta, sem pressa de matar o inimigo, tem coisa pior?!?

Narrar para mim é mais do que um hobbie, é uma terapia, e AMO o que faço. Só não digo que viveria disto, caso fosse um emprego, porque a cobrança pra postar dentro de um determinado tempo me faria ficar louco, rsrsrs.

Agradecimentos ao Acoda, meu único derradeiro amigo Tremere deste universo! Aaehauehauehaue

Postar um comentário