sábado, 16 de março de 2019

Mi Anachnu


  


Rashiel, guerreiro salubri refugiado, falando com o príncipe Radu de Bistritz



Eu fui abraçado antes da grande atrocidade ter sido cometida contra meu clã. Meu senhor me escolheu por minha devoção e zelo. Ele me encontrou prestes a ser queimado por supostamente estar endemoninhado. Aqueles a meu redor achavam que eu estava louco, pois eu era capazde ver as obras de Satã neste mundo mortal. Era nítido para mim que o anfitrião dos demônios estava infectando minha cidade natal. Contudo, quando acusei o bispo de ser corrupto, fui aprisionado.
    Meu senhor me libertou. Ele me disse que eu não era louco, mas sim abençoado pelo Senhor com a visão e com uma missão. Ele me ensinou o Código de Samiel antes do meu abraço e me deu uma escolha: poderia permanecer mortal e fazer com minha vida o que quisesse, ou poderia me unir na causa santa e lutar contra Satanás e aqueles que o seguem. Eu escolhi a guerra, e meu senhor me treinou bem para ela.
   Por anos, lutei ao lado de outros de minha espécie, e ao lado daqueles que conheciam as verdadeiras coisas malignas do mundo. Eu participei de muitas batalhas, lutando contra não apenas vampiros, mas também contra crias demoníacas de Satanás e criaturas que pareciam ter sido distorcidas pela arte que seu clã pratica, meu príncipe. Eu vi poços nos quais bebês eram lançados para ficarem junto das entranhas de seus pais. Eu presenciei rituais tão blasfemos que me deram vontade de arrancar meu olhos. Parecia ser uma tarefa impossível arrancar toda a influência demoníaca do mundo, mas eu tinha a eternidade para me ajudar a carregar este fardo.
   Ou assim eu pensava.
 Agora estamos reduzidos a uma mera sombra de nossa antiga glória, espalhados, divididos e caçados. Nós temos um novo inimigo para odiar. Um inimigo cujo nome não irei falar, mas contra o qual seu clã também está em conflito, Príncipe Radu. Eu o ofereço meus serviços nesta batalha, para proteção contra este novo inimigo e aqueles que desejam lucrar com minha morte.

Fonte: Players Guide to High Clans pág 131

Nenhum comentário:

Postar um comentário