segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Sascha Vykos

Sascha Vykos, Anjo de Caim - Prisci

Antecedentes: A andrógina Sascha Vykos, estudiosa nodista, cientista Tzimisce e cainita monstruosa – há muito é uma convicta apoiadora da liberdade do Sabá. É a torturadora mais habilidosa do inferno e um músico usando um bisturi. Sascha entende as nuances de cada sensação física e os nervos mais adequados a receber seus cuidados. Também é uma criatura de conhecimento, com uma coleção de livros e artefatos que obscureceriam os salões de toda a Academia. Os inimigos de Sascha, incluindo o gangrel Beckett e o Malkaviano Anatole, acreditam que ela possui um status de culto dentro Sabá, no lugar em que membros da seita emulam suas ações. Entretanto, na verdade Sascha é um monstro muito além do imaginável. Poucos poderiam realmente compreender os grandes esquemas da Priscus ronin do Sabá.

Sascha Vykos, chamado de Myca Vykos nos anos anteriores a sua castração autoimposta , viveu uma existência invejável no glorioso império bizantino. Nascido na realeza dos montes cárpatos antes da virada do primeiro milênio, Myca parecia destinado a grandeza desde tenra idade. Ainda criança Myca chamou a atenção da Casa Tremere da Ordem de Hermes em função de suas visões e adequações. Ele aprendeu o básico de feitiçaria e se mostrou um estudante tão habilidoso a ponto de causar ciúmes no magus Goratrix. Posteriormente a tentativa de Goratrix de trair Myca para os cainitas Tzimisces deu errado, e o jovem garoto se viu entre os Demônios.
Eventualmente, Myca veio a odiar seu clan e fugiu para Constantinopla com a ajuda de seu senhor Symeon, um Tzimisce renegado. Os grandes livros de Alexandria se tornaram os professores silenciosos de Myca, enquanto os terríveis embates políticos nas cortes bizantinas o ensinavam as sutilezas dos jogos de influência. Entretanto, assim como os outros cainitas da cidade, Myca ficou enamorado do Toreador Michael e suas ilusões de divindade. Infelizmente nem Constantinopla nem Michael permaneceram. Quando a 4a cruzada destruiu a cidade, tanto Myca como seu senhor fugiram para as fortalezas dos Bálcãs dos Tzimisces. Embora tenham deixado o legado de Michael para trás, a influência dele afetaria Myca intensamente mesmo depois da morte final do matusalém.
Durante os anos que Myca passou em Constantinopla, Michael encorajou sua sede de conhecimento. Ele tinha a intenção de fazer do jovem Tzimisce um registro ambulante de Constantinopla . Myca se tornou o arquiteto de Michael, construindo um novo reino sem os erros do passado. Myca levou adiante os sonhos de Michael ao criar um reino de carne viva ao invés de pedra. Sua cidade seria a comunidade de cainitas fundada em pilares de sangue e ossos. Sua participação na formação do sabá foi o primeiro passo em direção a este objetivo.
Durante a revolta dos antitribu, mais conhecida como revolta anarquista, os anarquistas atacaram as fortalezas dos anciões para destruir tudo que estivesse associado com seus antigos mestres. Myca por outro lado, atuou como monstro torturando symeon, até finalmente diablerizá-lo – mas tb agiu como estudioso ao salvar livros arriscando sua própria existência. Durante a revolta, Myca auxiliou seus aliados, Lugoj e Velya, e se provou uma força imprescindível ao movimento sabá que se iniciava, como Priscus
Com o passar dos séculos, Sascha – pois assim Myca se renomeou logo depois de ter liderado um ataque na vila dos Espinhos - havia servido sua seita como estudiosa e como guerreira. Em ambos os papéis, agiu como um Priscus itinerante, embora seu modo de aconselhar cardeais soasse mais como fortes “sugestões” do que recomendações formais. Como estudiosa, mantem antigas bibliotecas e armazém pelos estados Bálcas. Neste papel , Sascha é aliada dos sabás da velha guarda que apreciam o poder do conhecimento. Entretanto, como guerreira, Sascha também é uma assustadora ferramenta de vingança. Com maestria em vicissitude e taumaturgia, pode superar a maioria dos adversários. Geralmente, entretanto, ela prefere capturar seus inimigos a matá-los.Muitos dos prisioneiros de Sascha suportam períodos alternados de tortura e prazer arrebatadores que duram por décadas. Suas vítimas frequentemente não estão certas se serão submetidas a tortura ou estupro.
Nesta faceta violenta Sascha apela ao jovem sabá. Por sua vez, o sabá é coletivamente uma arma para Sascha, um exército contra os tiranos Antediluvianos – os adversários morais de Sascha.
Cada morte que Sascha causa fortalece o sabá, todo sangue derramado é uma parte do plano de deus,cada grito agonizanteé um prego na cidade de mortos vivos do céu. É por isso que ela sabe como cada nervo grita, quanto sangue flui a partir de um ferimento específico e quanta gordura é possível retirar de um corpo mortal antes de matá-lo

Imagem: Sascha possui uma beleza alienígena, seus membros são longos, delgados e delicados, mas se movem com imponência. Sua face é como um trabalho de Michaelangelo, perfeita na forma e impecável. Entretanto nem mesmo o melhor artista poderia capturar o semblante cruel de Sascha. O Conjunto de cicatrizes, tatuagens e piercings que cobrem sua forma andrógina apenas tornam saua beleza ainda mais enigmática. O que parecem ser pequenas tatuagens negras em seu corpo, na verdade são rachaduras na pele que se abrem como uma boca sem dentes de um bebê. A habilidade de Sascha com vicissitude a permite falar com estas bocas, criando um coro de vozes que deixa nervoso até o mais resoluto oponente. Sascha exibe estas marcas como troféus, as vezes acariciando-as com ternura. A caracteristica mais chamativa de Sascha contudo, são seus olhos.Eles observam a tudo do mesmo modo que um legista disseca um cadáver. Eles nunca piscam ou olham em outra direção, simplesmente se fixam.

Dicas de interpretação: Você olha para os mortais assim como os mortais olham para um peixinho dourado, com desapegado interesse. Você já decidiu como matá-lo; não é uma questão sobre se alguém deve viver ou morrer, mas de quando você pretende se livrar deles. Tudo depende de por quanto tempo se mostrarem úteis. Entretanto, seu modo de pensar não é uma fantasia psicótica, mas sim uma pura observação analítica. Você é uma cientista ao ouvir e prática ao executar – e sem apegos.

Clan: Tzimisce
Senhor Symeon
natureza:Monstro
Comportamento: Visionário
Geração:6a
Abraço: 1002
Idade aparente: indistinguível
Físicos: Força 4, destreza 4, vigor 3
Social: Carisma 6, manipulação 4, aparência 7
Mentais: Percepção 3, inteligência 5, raciocínio 4
talentos: Prontidão 4, Esportes 3, briga 4, Esquiva 5, empatia 1, interrogação 7, intimidação 5, intriga 4, liderança 3, Estilo 6, Subterfúgio 4
habilidade: Empatia com animais 2, Arqueirismo 2, Artesanato corporal 6, Etiqueta 3, herbalismo 3,Armas brancas 4 (faca), Performance 2, cavalgar 3, Furtividade 2, Sobrevivência 3
Conhecimentos: acadêmicos 4, co=nhecimento de área 6 (europa), Conhecimento da camarila 4, Financas 2, Sabedoria popular 2, história 6, investigacao 3, Direito 1, Linguística 6 (uma litania de línguas asiáticas e romanas antigas e contemporâneas), Medicina 5, Ocultismo 5, Política 4, pesquisa 5, Conhecimento do sabá 6
Disciplinas:Animalismo 4, Auspícios 3, Rapidez 2, Dominação 5, Fortitude 3, presença 4, taumaturgia 5 (trilha do sangue 5, sedução das chamas 5, movimento da mente 2), Vicissitude 7
An Antecedentes, Aliados 3, Contatos 3, rebanho 5, recursos 5, lacaios 6, rituais 5, Status no sabá 5
Virtudes: convicção 5, Autocontrole 4, coragem 5
Trilha da morte da Alma 9
Força de Vontade 8

Traduzido Por Acodesh
Do Livro Children of Night págs 24, 25 e 26

4 comentários:

M0ng3HD5 disse...

Gostei muito, aprendi muito sobre Vykos. Vlw acodesh! Continue com o bom trabalho.

Anônimo disse...

Achei interessante esse personagem me esclareceu algo sobre aparencia acima de 5 de certa forma. Aproveitando a oportunidade, alguem sabe sobre a comu do movimento anarquista q foi desativada?

Paulo Moteuchi disse...

Parabéns Acodesh, sem dúvida um dos melhores blogs... Continue com esse ótimo trabalho!

henrique capelassi disse...

Sou muito fã deste clã, gostei de todas as suas postagens que foram referente aos Tzimisce, continue com seu trabalho...

Postar um comentário